Nova geração de adaptadores de BDM

Nova geração de adaptadores de BDM

Hardware & Software
A Ecubay lançou uma nova linha de adaptadores de bdm para unidades Bosch, Siemens, Magnetti Marelli  e Delphi. Estes adaptadores destacam-se dos já habituais pela sua capacidade em se adaptar aos diferentes hardwares disponíveis para leitura. Assim sendo, o mesmo adaptador, poderá ser ligado nas seguintes máquinas: K-TAG Trasdata BDM100 FGtech Galletto Seguem algumas imagens do adaptador de BDM para unidades BOSCH: [envira-gallery id="4547"] As características principais destes adaptadores são: Support para diferentes máquinas. Adaptador para as unidades Bosch MPC5xx. Disponíveis em dois tamanhos (4 e 6 cm). O adaptador tem diversos cortes e janelas que permitem uma melhor visualização das ligações e também a entrada de luz. Ligação de massa no conector para testar directamente com a unidade e garantir que a ligação está correcta. Marcações e identificação de todos os…
Read More
Reprogramação em 1.2 TDI Delphi DCM 3.7

Reprogramação em 1.2 TDI Delphi DCM 3.7

Notícias
Os primeiros resultados de reprogramações nos 1.2 TDI do grupo VAG, equipados com centralinas Delphi DCM3.7  já começam a surgir. Os Espanhóis da CatSport revelaram os resultados alcançados ao fim de uma semana de desenvolvimentos com uma unidade Seat. [caption id="attachment_2489" align="aligncenter" width="800"] Leitura e escrita de unidade DELPHI DCM 3.7 utilizando a VF2 Flasher. Este tipo de unidades são lidas via JTAG, necessitando para isso de aceder à respectiva porta interna da centralina.[/caption] Os resultados não desapontam, para um motor tão pequeno conseguir um ganho de 27 cv e de 56nm é bom, são cerca de 35% de incremento no binário e na potência máxima, catapultando este pequeno 1.2 para perto do seu irmão mais velho 1.6 TDI, que conta com 105 cv. [caption id="attachment_2488" align="aligncenter" width="800"] Gráfico de…
Read More
Datalog Toyota – Interpretação de centralinas Denso

Datalog Toyota – Interpretação de centralinas Denso

Artigos Técnicos
Após o aparecimento de algumas ferramentas, a preços acessíveis, para a leitura de centralinas Denso Toyota, dediquei-me um pouco mais à interpretação de hexdumps destas unidades utilizando o datalog como ferramenta. Como sabem a informação existente no mercado para este tipo de unidades é escassa, faltam os famosos "damos", pelo que o método alternativo é o chamado "partir pedra", ou seja, utilizar o conhecimento previamente adquirido de outras unidades, fazer testes e utilizar ferramentas de diagnóstico para conseguir decifrar mais alguma informação da ecu. [caption id="attachment_1944" align="aligncenter" width="800"] Leitura e escrita da unidade via K-Tag e diagnóstico da unidade via Mongoose MVCI[/caption] Neste caso em concreto estou a utilizar uma centralina Toyota, o software WinOLS, uma K-Tag para a leitura e escrita dos ficheiros e um cabo de diagnóstico da Mongoose,…
Read More
FG Technology (Galletto) – Update 07/2016

FG Technology (Galletto) – Update 07/2016

Notícias
Update para a Galletto 07/2016:07/16 OBD driver CAN for Ford ECU Siemens SIM28 Read/Write, Recovery 07/16 OBD driver K for SMART ECU EDG15C-5.x Full Mode Read/Write, Recovery, EEprom management07/16 OBD driver K for PEUGEOT/CITROEN ECU EDC15C2 Full Mode Read/Write, Recovery, EEprom management07/16 OBD driver K for BMW/LAND ROVER ECU EDC15C4 Full Mode Read/Write, Recovery, EEprom management07/16 OBD driver K for OPEL ECU EDC15C7 Full Mode Read/Write, Recovery, EEprom management07/16 OBD driver K for FIAT ECU EDC15C7 Full Mode Read/Write, Recovery, EEprom management07/16 OBD driver CAN for Jeep ECU Motorola NGC4 Read/Write, Recovery 07/16 OBD driver K for ECU Marelli IAW 5SF.A1 Full Mode Read/Write, Recovery, Checksum, EEprom management06/16 Tool Boot Fujitsu Control Unit Auto5 (AGCO group) Read/Write and Recovery06/16 OBD driver CAN for CLAAS ECU Bosch EDC17C53 Read/Write and Recovery, Checksum06/16 OBD…
Read More
VF2 Flasher – Hardware de leitura e escrita

VF2 Flasher – Hardware de leitura e escrita

Hardware & Software
No meu último artigo (Link) falei sobre a VF2 Flasher e apercebi-me que poderei ter dado a entender que esta máquina não servia para mais nada além do que programar Toyotas-Lexus, o que não corresponde à verdade. De facto, tal como foi dito no artigo, inicialmente a VF2 funcionava em modo "slave" para os processadores NEC 76F00 (Toyota, Lexus, Scion) ainda que fosse a única solução no mercado nessa altura. Actualmente a VF2 já funciona em modo "master", permitindo a leitura, edição e carregamento dos ficheiros por parte do utilizador final.   [caption id="" align="aligncenter" width="555"] VF2 Flasher - JTAG connection in a NEC76F00 series[/caption] Ainda que o protocolo Toyota-Lexus estivesse fechado (slave) a máquina já nessa altura apresentava a possibilidade de leitura/escrita em cerca de oito protocolos distintos, cobrindo já uma gama…
Read More
Reprogramação de centralinas Toyota/Lexus

Reprogramação de centralinas Toyota/Lexus

Reprogramação de ECU´s
Algo que já estava a ser cozinhado há cerca de um ano finalmente foi lançado no mercado. Há cerca de um ano, os rumores sobre a possibilidade de reprogramação das centralinas Denso-Toyota surgiram com o aparecimento da chamada VF2 Flasher. Esta máquina propunha-se a ler e escrever e prometia já um futuro suporte para escrita via OBDII.   A verdade e que embora tudo fosse verdade o mercado não reagiu muito a esta máquina, talvez pelo preço (+4500€) ou pelo simples facto de inicialmente se tratar de uma máquina tipo "slave", em que não nos era dada a possibilidade de editar os ficheiros. [caption id="attachment_22" align="aligncenter" width="300"] VF2 Flasher[/caption] Neste caso em concreto estamos a falar de um pequeno hardware que permite leitura e escrita via JTAG, escrita via OBDII…
Read More
Onde está a porta OBD ?!

Onde está a porta OBD ?!

Artigos Técnicos
 [caption id="" align="alignleft" width="320"] Toyota 4A-GE com dois carburadores Weber[/caption] Um motor de combustão interna que funcione sobre o ciclo Otto (vulgo...motor a gasolina) necessita de duas coisas muito simples para funcionar, uma mistura (ar/combustível) e de uma fonte de ignição (faísca produzida pelas velas), apenas temos que garantir que isto acontece no tempo certo. A produção de potência num motor do ciclo Otto está directamente ligada à quantidade de ar que este consegue comprimir, e por isso as alterações feitas num motor, que resultam em aumentos expressivos de potência, vão sempre de encontro a um aumento da quantidade de ar nos cilindros. Melhoramentos no sistema de admissão de ar, alteração da duração e perfil de abertura das válvulas, aumento da saída de gases de escape, entre muitas outras alterações…
Read More